Raanana é o principal destino dos brasileiros que residem em Israel. Vale de israel

Raanana é o principal destino dos brasileiros que residem em Israel.  Vale de israel
Rio de Janeiro e Ra’anana são agora cidades gêmeas, uma ambição de longa data dos imigrantes brasileiros que transformaram o afluente subúrbio de Tel Aviv em seu novo lar.

“Isso é resultado das excelentes relações diplomáticas entre Israel e Brasil e do fato de Raanana abrigar o maior número de imigrantes brasileiros em nosso país”, escreveu o prefeito de Raanana, Haim Brod, na segunda-feira. “Pretendo usar esses laços para promover questões econômicas, comerciais e culturais entre nossas cidades.”

A designação das cidades-gêmeas refere-se a uma forma de acordo jurídico ou social entre duas regiões geográfica e politicamente distintas com o objetivo de fortalecer os laços culturais e comerciais.

O Rio não é a primeira cidade a se tornar gêmea com Raanana. Ele se junta a Atlanta e outras sete cidades.

“Raanana é conhecida por receber imigrantes cariocas que optam por começar uma nova vida em Israel”, disse Teresa Berger, vereadora do Rio que propôs a parceria em 2015, à Agência Telegráfica Judaica.

“Estamos muito satisfeitos por fortalecer os laços de amizade e camaradagem”, acrescentou Berger, cuja família co-organizou a cerimônia de inauguração do Memorial do Holocausto no Rio em dezembro.

Desde 2015, Raanana se tornou rapidamente o principal destino dos brasileiros que residem em Israel, com uma média de 650 pessoas por ano, segundo a Agência Judaica de Israel.

A cidade foi fundada na década de 1920 por um grupo de nova-iorquinos e cerca de 20% de seus residentes falam inglês como primeira língua. Para os judeus brasileiros que já sonharam em imigrar para os Estados Unidos, mas lutaram para fazê-lo legalmente, viver em Ra’anana, com seu estilo de vida sofisticado e falantes frequentes de inglês, é a melhor coisa a fazer.

READ  The mayor of Miami is considering putting some of the city's treasury reserves into bitcoin

A notícia se espalhou rapidamente entre 300 famílias brasileiras na cidade e ganhou as manchetes entre as 120.000 poderosas comunidades judaicas brasileiras.

Um artigo no Viva Israel, um portal de notícias judaico popular em português, obteve mais de 1.500 curtidas e centenas de postagens em poucas horas.

“Considero essa declaração uma conquista que todos nós, brasileiros que moramos aqui, compartilhamos.

Nosso objetivo sempre foi ajudar a estimular a socialização de novos imigrantes ”, disse ao JTA Alexander Jomberg, natural do Rio e um dos fundadores da comunidade brasileira em Ra’anana.

You May Also Like

About the Author: Opal Turner

"Totalmente ninja de mídia social. Introvertido. Criador. Fã de TV. Empreendedor premiado. Nerd da web. Leitor certificado."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *