Restrições no Brasil ao fim das “cadeiras musicais” dos treinadores

Os clubes brasileiros são notórios por sua falta de paciência, com algumas equipes mudando de treinador três ou quatro vezes por ano. Apenas três das 20 equipes da Serie A mantiveram o mesmo treinador ao longo da última temporada, enquanto as quatro despromovidas tiveram pelo menos três treinadores, de acordo com o jornal. Folha de S.Paulo. Situação contra a qual a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) quer lutar.

Pelas novas regras da CBF, as equipes só poderão dispensar um técnico e trazer outro de fora uma vez por temporada. Esta regra também se aplica a treinadores, que só podem renunciar e ingressar em outra equipe uma vez.

“Isso implica uma relação mais madura e permite um trabalho mais longo e coerente”

Rogério Caboclo, presidente da CBF

“É um grande avanço para o futebol brasileiro e será bom para clubes e treinadores, disse o presidente da CBF, Rogério Caboclo, em nota. Isso implica um relacionamento mais maduro e permite um trabalho mais longo e coerente. É o fim das cadeiras musicais para treinadores. “

Se uma equipe despedir mais de um treinador, ela não pode contratar um substituto de fora da organização e deve, em vez disso, nomear alguém que trabalhe no clube por pelo menos seis meses, disse a CBF. Por outro lado, um clube é livre para recrutar de fora se um treinador se demitir. A nova temporada da Premier League está programada para começar em 29 de maio e terminar em 5 de dezembro.

READ  a epidemia está aumentando, Bolsonaro responsabilizado pela situação

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *