Revogação dos direitos ao aborto: ‘É a vontade de Deus’, diz Trump

O ex-presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou a abolição do direito ao aborto, que foi decidido pela Suprema Corte dos EUA na última sexta-feira em resposta à “vontade de Deus”.

• Leia também: “A saúde e a vida das mulheres deste país estão em perigo agora.”

• Leia também: Violação do aborto nos Estados Unidos: a reação de Trudeau e Legault

• Leia também: Estados dos EUA proíbem aborto

Ele declarou à Fox News que a decisão “segue a constituição” e “traz tudo de volta ao nível estadual, o que sempre deveria ter sido o caso”.

Quando questionado sobre seu papel, o bilionário republicano respondeu, pois havia nomeado três ministros e, assim, derrubado francamente a maioria da Suprema Corte no campo conservador: “É a vontade de Deus”.

E em um comunicado à imprensa, ele atribuiu a si mesmo um papel de liderança.

“A parada de hoje, o maior triunfo da vida em uma geração, juntamente com outras decisões recentes, só foi possível porque cumpri minha promessa, incluindo a nomeação e posse de três respeitados e poderosos estudiosos constitucionais para a Suprema Corte dos Estados Unidos. da América”, disse. “Foi uma grande honra para mim!”

O ex-presidente argumentou que “não ignorou a esquerda democrata radical, seus falsos associados da mídia”, ou republicanos não-Trump.

“Essas grandes vitórias mostram que mesmo que a esquerda radical esteja fazendo tudo ao seu alcance para destruir nosso país, seus direitos estão protegidos e o país é defendido”, disse o homem que flerta abertamente com a possibilidade de concorrer à Casa Branca novamente em 2024. .

READ  Shikani no mar tendo como pano de fundo o Brexit

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *