Segundo a Organização Mundial da Saúde, “nenhum país conseguirá sair da epidemia com doses reforçadas”.

Genebra | O chefe da Organização Mundial da Saúde alertou nesta quarta-feira contra a ilusão de que bastaria dar doses de reforço para sair da pandemia de COVID-19.

• Leia também: Suécia aperta restrições e amplia passaporte de vacinação

• Leia também: Omicron domina os Estados Unidos, restrições de anúncios por Biden e Schultz

• Leia também: Dr. Fauci avisa que a Omicron está “enlouquecendo” em todo o mundo

“Nenhum país será capaz de emergir da pandemia com doses aumentadas e os lembretes não são uma luz verde para comemorar como planejado”, disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, Diretor-Geral da Organização Mundial de Saúde. Saúde, durante uma coletiva de imprensa em Genebra, poucos dias antes do Natal.

O Dr. Tedros observou que “os programas de reforço aleatórios têm mais probabilidade de prolongar, em vez de encerrar, a epidemia, transferindo as doses disponíveis para países que já têm altas taxas de vacinação, dando ao vírus mais oportunidades de se espalhar e se transformar.”

Ele insistiu que “é importante lembrar que a grande maioria das hospitalizações e mortes são de pessoas que não foram vacinadas e não receberam uma dose de reforço”, acrescentou, “e devemos deixar muito claro” que “as vacinas continuam eficazes contra as variantes delta como Omicron. “

De acordo com o Painel de Especialistas em Política de Imunização (SAGE) da OMS, pelo menos 126 países já deram instruções para injetar uma dose de reforço ou uma vacina adicional (por exemplo, crianças) e 120 deles já iniciaram campanhas nesse sentido. A grande maioria são países ricos ou de renda média, enquanto “nenhum país pobre ainda implementou um programa de recall”, disse a SAGE em um comunicado à imprensa divulgado na tarde de quarta-feira.

READ  Teorias da conspiração: a Fox News entrou com um processo novamente por difamação

Veja também…

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *