The Alice Millais Foundation – Campanha de Crowdfunding: Les Incorrectes

Nascido do desejo de familiarizar o público com a trajetória e as batalhas de Alice Millais, o documentário “Les Incorrectes” propõe, por meio de um diálogo entre os esportes de ontem e de hoje, redescobrir o destino extraordinário desta atleta, líder e ativista. A posição das mulheres no esporte. Por meio desse documentário, a escritora e diretora Ann Cecil Jenner quer dar uma nova dimensão à história das mulheres que lutaram há 100 anos para permitir que as mulheres pratiquem esportes, competam e participem dos Jogos Olímpicos. Para completar o orçamento do filme e apoiar seu lançamento em outubro de 2021, a Fundação Alice Milliat está lançando uma campanha de crowdfunding na plataforma KissKissBankBank com o objetivo de arrecadar pelo menos € 10.000.

Anne Cecile Jenner, autora e diretora afirma: “Além de homenagear Alice Millais, este filme é um apelo pelo direito das mulheres de praticar esportes, de representar seus países nas competições e de ocupar seus lugares em vários órgãos governamentais”. O filme Les Incorrectes.

O fio condutor da narrativa do filme é um diálogo entre os esportes de ontem e de hoje, rico em arquivos que cobrem os últimos 100 anos e mesclando imagens de atletas femininas dos Jogos Femininos de 1922 com imagens de atletas contemporâneas.

Anne Cecil Genre, autora e diretora de Les Incorrectes

Alvo entre 10.000 e 20.000 euros

Após 15 dias de campanha, mais de 50 colaboradores já arrecadaram mais de 4.000 euros.

Por um lado, esta coleção será usada para explorar vídeos e fotos de arquivo incomuns descobertos nos meandros da British Road em Londres, nas escadas do Istituto Luce em Roma e nas ruas da Société des Bains de Mer em Mônaco. e Gaumont. Arquivos em Paris.

READ  'WandaVision' confirma que o protagonista ainda não é a Feiticeira Escarlate

Por outro lado, organizar filmagens na Índia, Etiópia e Brasil, para atender atletas femininas que enfrentam as mesmas lutas que Alice Millais, em todos os continentes. Esses certificados irão complementar aqueles já produzidos com Katherine Switzer e Gabriella Andersen-Cheese.

Katherine Switzer é a primeira mulher a correr oficialmente na Maratona de Boston de 1967, e Gabriella Andersen Chase correu a primeira maratona feminina nas Olimpíadas de Los Angeles de 1984.

Outros níveis para acessar

Um dos objetivos do documentário é também ser educativo, com o desejo de transmitir a história dos pioneiros do esporte e sua luta para chegar ao exercício. A ultrapassagem do primeiro nível de 20.000 € permitirá à Fundação Alice Milliat criar conteúdos educativos (brochura, cápsulas audiovisuais, atividades educativas, exposição virtual, etc.) que acompanharão a distribuição do documentário em sindicatos e escolas.

E se pudéssemos ver mais longe? Além de € 27.000, a arrecadação de fundos permitirá que o documentário seja traduzido em vários idiomas para apresentação em emissoras de todo o mundo e levará a coragem e o destino de Alice Milliat para escolas de todo o mundo.

Participe da campanha de arrecadação de fundos e faça parte do “Incorreto”

De € 5 a € 2.500 *, a Fundação Alice Milliat deseja envolver todos os contribuintes para este projeto, independentemente do quanto eles estejam envolvidos. Obrigado da equipe de filmagem, adicionando seu nome aos créditos, link de visualização do filme, maleta de transporte, convite para uma mesa redonda online com membros do projeto, também com especialistas e matemática …

A lista completa de prêmios pode ser encontrada clicando aqui.

* A partir de € 100, os contribuintes do projeto poderão obter um recibo de imposto que lhes permite ser tributados até 66 ou 75% do valor de sua doação para pessoas físicas e até 60% do valor de sua doação para empresas.

Sobre “Les Incorrectes”

READ  No Brasil, veterinários resgatam papagaio e reconstroem seu bico quebrado

Este documentário nasceu de um encontro entre o diretor Ann Cecil Jenner e duas produtoras, Amandine Lieberte e Leslie Cookies, cada uma com o desejo de informar o público em geral sobre a carreira e as batalhas de Alice Millais. A espinha dorsal do documentário “Les Incorrectes” gira em torno de oito capítulos: oito marcos e questões na história do esporte feminino. Da necessidade de “afirmar-se como sujeito” para “ir além dos próprios limites físicos”, “medindo-se em relação aos outros”. Cada um desses componentes se beneficia de uma âncora histórica, em relação à carreira de Alice Milliat, e um eco contemporâneo, por meio do depoimento de uma atual esportista que enfrenta os mesmos obstáculos de Alice Millais: combater a discriminação de gênero e contra pressões da matemática contra estereótipos associado ao exercício. Este fio narrativo, rico em arquivos que abrangem os últimos 100 anos, será sustentado por um fio estético que coloca o gesto matemático no centro, enfatizando a universalidade e a intemporalidade. As imagens desportivas dos Jogos Femininos de 1922 serão assim fundidas com imagens do desporto contemporâneo, de forma a evidenciar semelhanças no esforço, na procura do gesto artístico e no deleite da autotranscendência.

Sobre Alice Milliat

Nascida em 5 de maio de 1884 em Nantes e morta em 19 de maio de 1957 em Paris, Alice Millais foi uma atleta feminina nascida como Barão de Coubertin para o movimento olímpico. Esportiva (principalmente remo, natação e hóquei em campo), presidente do Femina Athletic Club em 1915 e uma das fundadoras da Federação das Associações Esportivas Femininas da França em 1917. Ela também se tornaria sua fundadora. A presidente em 1919 em campanha pela participação feminina nos Jogos Olímpicos, diante da rejeição do Comitê Olímpico Internacional, decidiu organizar competições femininas, primeiro nacionais (Campeonato Francês de Futebol Feminino por exemplo) e depois internacionais (Jogos Mundiais Femininos). em Paris em 1922.). O sucesso da segunda edição deste último, organizado na Suécia em 1926, foi tal que o Comitê Olímpico Internacional finalmente permitiu que as mulheres participassem de eventos oficiais nos Jogos Olímpicos de 1928 em Amsterdã.

READ  Netflix assina primeiro contrato com a Stone Quarry Productions de Zack Snyder

Sobre a Fundação Alice Milliat

Fundada formalmente em 29 de março de 2016, a Fundação Alice Milliat é a primeira fundação dedicada ao esporte feminino a surgir na Europa. Está sob os auspícios da Fundação Francesa do Esporte – Henri Sérandour e é reconhecida como um bem público. A Fundação foi criada em resposta à desigualdade entre mulheres e homens no mundo do esporte. Ele nasceu do desejo de melhorar a cobertura da mídia sobre o esporte feminino na França e na Europa, seja ele amador ou profissional. Se a cobertura da mídia está progredindo graças à criação de mídia especializada em particular, ainda há um longo caminho a percorrer para alcançar um lugar mais justo para as mulheres no esporte e criar “modelos” para milhões de meninas. Tendo levado a cabo várias iniciativas específicas de promoção do desporto feminino em território nacional, a Fundação tem como objetivo alargar o seu campo de atuação através da abertura à Europa. Para o efeito, conta com o apoio do programa Erasmus + Desporto que já premiou muitos projetos em que a Fundação está envolvida.

You May Also Like

About the Author: Echo Tenny

"Evangelista zumbi. Pensador. Criador ávido. Fanático pela internet premiado. Fanático incurável pela web."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *