Trovoada no Brasil: destituição do presidente da federação por decisão judicial

Trovoada no Brasil: destituição do presidente da federação por decisão judicial

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ednaldo Rodriguez, foi afastado do cargo por decisão judicial. Uma consequência poderia ser a exclusão do Brasil das competições internacionais. A esperada chegada de Carlo Ancelotti também pode estar em questão.

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ednaldo Rodriguez, foi afastado do cargo na quinta-feira, depois de uma decisão judicial invalidar um acordo que lhe permitia ser eleito. Um novo raio, já que o pentacampeão mundial vive um ano muito complicado, com a grave lesão de Neymar e três derrotas consecutivas nas últimas partidas das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026.

“O órgão deverá realizar novas eleições no prazo de 30 dias e, até então, o presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJD) será o responsável pela gestão da Confederação Brasileira de Futebol”, explicou a 21ª Câmara Especial de Direito do tribunal. Juiz do Rio de Janeiro em comunicado à imprensa. Este tribunal invalidou um acordo entre a Confederação Brasileira e o Ministério Público do Rio, datado de março de 2022, que posteriormente permitiu que Rodriguez fosse eleito chefe da Confederação até 2026. A Confederação Brasileira, que não respondeu imediatamente aos pedidos da Agência A France-Presse irá recorrer desta decisão, segundo a imprensa brasileira.

Excluir o Brasil das competições internacionais?

Numa carta enviada quinta-feira à Confederação Brasileira, a FIFA alertou que os seus membros seriam “vulneráveis ​​a sanções” se os seus assuntos internos fossem expostos a interferências externas. Uma consequência poderia ser a exclusão do Brasil de competições internacionais, como o Mundial de Clubes da Arábia Saudita (12 a 22 de dezembro), do qual o Fluminense, campeão da Copa Libertadores, equivalente sul-americano da Liga dos Campeões, deverá participar na Europa.

READ  Os Red Devils estão a 90 minutos da Copa

A demissão de Ednaldo Rodriguez, primeiro presidente negro da Confederação Brasileira de Futebol, pode impactar a chegada prevista de Carlo Ancelotti em junho próximo para treinar o Brasil. Rodríguez esteve à frente das negociações que, segundo a federação, resultaram na aceitação do atual treinador do Real Madrid em assumir o comando da Seleção no final da temporada europeia.

A seleção brasileira, cujo próximo grande confronto será a Copa América, jogará nos Estados Unidos de 20 de junho a 16 de julho de 2024, e atualmente é comandada por Fernando Diniz, que concilia as funções de técnico com o cargo de treinador de Fluminense. O Brasil apresentou uma série de fracos desempenhos nos últimos dois meses nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026, onde empatou com a Venezuela (1 a 1) e perdeu para Uruguai (2 a 0), Colômbia (2 a 1) e Argentina . 1-0).

Artigos mais importantes

You May Also Like

About the Author: Winona Wheatly

"Analista. Criador. Fanático por zumbis. Viciado em viagens ávido. Especialista em cultura pop. Fã de álcool."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *