Ucrânia acusa a Rússia de atacar um barco civil que navegava para um porto na região de Odessa

Ucrânia acusa a Rússia de atacar um barco civil que navegava para um porto na região de Odessa

Na quarta-feira, o exército ucraniano acusou a Rússia de atingir um barco civil que entrava num porto da região de Odessa, no sul do país, matando o capitão e ferindo outros quatro.

• Leia também: União Europeia: Recomenda-se a abertura de negociações de adesão com a Ucrânia e a Moldávia

• Leia também: A Ucrânia está a reforçar a sua defesa aérea em antecipação aos ataques russos neste inverno

O Comando Sul dos militares ucranianos disse no Telegram que um míssil russo “lançado de uma aeronave” atingiu o casco de um navio civil que arvorava bandeira da Libéria.

Três tripulantes, cidadãos filipinos, ficaram feridos; Um deles foi levado ao hospital. Ele acrescentou que o piloto morreu e outro funcionário portuário ficou ferido.

Os militares ucranianos denunciaram a política de “terrorismo da navegação civil” que Moscovo, na sua opinião, está a implementar no Mar Negro.

Este primeiro incidente do género no Reino Unido mostra as tensões dos croissants no mundo entre a Ucrânia e a Rússia, a recuperação do juillet e o fim do contrato que foi instalado na exportação de cereais do Reino Unido para as Maldivas em 2022.

Desde Agosto, a Ucrânia estabeleceu a sua própria rota marítima, apesar das ameaças de Moscovo de atacar todos os barcos que navegam de ou para portos ucranianos.

No final de Outubro, Kiev anunciou que exportou 1,3 milhões de toneladas de produtos agrícolas em menos de três meses.

Entretanto, os militares russos levaram a cabo uma campanha sustentada de ataques às infra-estruturas e portos de cereais ucranianos em Agosto e Setembro, uma forma de bloquear todas as exportações, segundo Kiev.

Moscovo sublinhou repetidamente que só ataca alvos militares.

Apesar do seu significativo domínio numérico no papel, a Rússia viu ganhar o controlo do Mar Negro nos últimos meses, sob a influência de impressionantes ataques ucranianos, particularmente com o uso de drones navais explosivos contra navios russos.

READ  Xinjiang: ONU inicia visita a campo minado na China

Em setembro, a Ucrânia lançou um ataque com mísseis contra o quartel-general da Frota Russa do Mar Negro, na cidade costeira de Sebastopol, na Crimeia.

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *