Um ataque cibernético priva brasileiros de certificado de vacinação e avaliação de epidemia

Desde que hackers invadiram as plataformas de computador do Ministério da Saúde, o Brasil deixou de apresentar sua avaliação epidemiológica completa ou os números do programa de vacinação, enquanto a população luta para acessar os certificados de vacinação digitais. Esse hacking revela a fragilidade da cibersegurança das instituições brasileiras.

Há vários dias, os brasileiros não têm mais acesso ao certificado digital de vacinação contra a Covid-19. Impossível, também, verificar o último balanço oficial completo da pandemia no país e acompanhar o andamento da campanha de vacinação. E por um bom motivo: no dia 10 de dezembro, plataformas de computadores do Ministério da Saúde do Brasil foram hackeadas.

Alguns deles começaram a funcionar novamente, incluindo o site que permite às pessoas infectadas se reportarem ao sistema de saúde, mas a maioria ainda permanece instável e alguns estados federados ainda não conseguem atualizar seus dados sobre o número. doente e morto de Covid-19. No entanto, nenhuma informação teria sido apagada, disse o ministério, embora o grupo de hackers que assumiu a responsabilidade pelo ataque alegasse ter “sequestrado” os dados.

Hacktivisme?

“A principal suposição das autoridades é que o ato criminoso foi motivado por ativismo político na Internet”, indica Jornal. Hipótese defendida pelo ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, que havia deixado o governo Jair Bolsonaro em abril de 2020, após se opor ao presidente ultradireitista nas instruções de confinamento e distanciamento físico. Como relata o site metrópoles, o ex-ministro pondera bem como as críticas de Jair Bolsonaro sobre a campanha de vacinação e sua rejeição ao passe saúde “Preenche a ala mais radical” de seus constituintes, que em troca quer “faça ele

[…]

Morgann Jezequel

READ  Brasil: Visita do Presidente Rogério Caboclo, da CBF, à Federação Amapaense de Futebol

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *