Um gato ia dar COVID a um veterinário

Pela primeira vez desde o início da pandemia, um gato infectou um humano com COVID-19.

• Leia também: Gestão de epidemias: PQ apela à nomeação de observador científico independente

• Leia também: O fim da greve nos aeroportos de Paris antes de sua grande partida

• Leia também: Mais 17 mortes ligadas ao COVID-19 em Quebec

De acordo com um estudo realizado pela Universidade Prince of Songkhla, na Tailândia, um veterinário infectou um gato durante um exame.

Todos os veterinários da clínica que tiveram contacto com o animal estavam a usar o equipamento necessário, nomeadamente máscaras N95, luvas e óculos de proteção.

Três dias após o exame, um dos médicos começou a apresentar sintomas.

Parece que os donos do animal testaram positivo para COVID-19 antes da consulta. No entanto, não tiveram contato com o especialista; Além disso, teriam respeitado as medidas de isolamento para evitar a transmissão do vírus.

Atualmente, a hipótese de um gato que teria transmitido o vírus ao espirrar perto do rosto de um veterinário é mais provável.

O estudo confirma que os gatos podem transmitir o vírus aos humanos, mas isso é extremamente raro. No entanto, o oposto foi observado em várias ocasiões desde a primavera de 2020.

READ  Kovacs precisa de US$ 5,2 bilhões para continuar seus negócios

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *