Wakerê a orquestra guiano-brasileira encontra-se com sucesso na Normandia

Wakerê ficou conhecido em abril graças a uma turnê na Guiana. A formação formada por músicos da Guiana e do Amapá voou para a França para uma série de shows na Normandia durante todo o mês de julho. O público deu as boas-vindas a esta orquestra amazônica.


Foi a associação Nomade que coproduziu a mudança de Wakerê para a França em colaboração com a Amcat, associação de músicos e compositores do Amapá.

Wakerê em performance rural



© PM Levaillant

A orquestra foi calorosamente recebida por uma rede de amantes da música e músicos do oeste da Normandia. A solidariedade jogou e os amazônicos brilharam por toda parte nesta região. Contatos foram feitos para outras reuniões no próximo ano.

O conceito deste grupo ilustra bem a diversidade da Amazônia e permite novos sons onde as culturas se cruzam em cada lado do rio Oyapock entre a Guiana e o Brasil em ritmos tanto bossa jazzístico quanto zouk revisitado. Suficiente para acordar a multidão e foi o caso, para o seu maior encontro, no eco festival, “Aquecer no Escuro” 14 de julho na praia de Montmartin-sur-mer. Um festival regional que existe há trinta anos e atrai entre 10 e 40.000 pessoas ao longo de 4 dias. Uma grande oportunidade, graças ao trompetista Clément Béguet, que mora na Guiana há 15 anos, apreendido pelo grupo.
Wakerê se apresentou sob uma marquise de 6.000 lugares em um palco circular e incendiou os festivaleiros. Entre os 12 músicos, as cantoras Nathalie Galas e Deize Pinheiro foram notadas e muito apreciadas.

Ausente desta turnê estava o saxofonista Erwan Escloupier, que partiu para a Colômbia e foi substituído por Luc Gosselin.

READ  Brasil: como se chama Jair Bolsonaro?

A próxima viagem de Wakerê será ao Brasil, a Macapá, ao festival de jazz Amapá que acontece no final de outubro.

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *