A Copa do Mundo já é contra Bev Priestman

A Copa do Mundo já é contra Bev Priestman

O técnico canadense disse mais de uma vez, quinta-feira, por meio de videoconferência, que as equipes que vencem com frequência estão em constante desenvolvimento. Depois de conquistar sua maior vitória no cenário internacional na semana passada em Tóquio contra a Suécia, os representantes do Maple Leaf estão agora entrando no torneio da Copa do Mundo.

Na Austrália e na Nova Zelândia, onde acontecerá o evento de 2023, Priestman quer ver seu grupo repetir o feito de Tóquio, ou seja, o exorcismo de certos demônios.

O treinador disse: Nas Olimpíadas, tivemos uma maldição de 5. Não conseguimos passar das semifinais. Estudei muito o que outras equipes fazem para vencer essas partidas. Agora temos que fazer o mesmo na Copa do Mundo. Esta equipe tem que superar alguns obstáculos.

Atingimos um certo pico com os jogos e não podemos viver à altura da Copa do Mundo? Ou a sede de vitória vem mais do fato de querermos repetir o sucesso dos jogos da Copa do Mundo? Tenho que me perguntar essas questões existenciais e fazer um plano para garantir que até 2023 esse time esteja pronto para jogar o seu melhor, assim como eles fizeram nas Olimpíadas.

Quando se trata de elaborar uma estratégia e literalmente segui-la, Bev Priestman e sua equipe podem se orgulhar de seu desempenho impecável. Os britânicos costumavam repetir sua expressão favorita, Mudar a cor da medalhaMas fez os esforços necessários para atingir seus objetivos.

Priestman trouxe algumas caras novas para a equipe, como Vanessa Gilles e Évelyne Viens, e fez com que fosse sua missão ser o treinador que vai tirar o máximo proveito das cinco mudanças de regra durante a partida.

READ  Washington QB, Taylor Heinek, makes the argument to 'stay in this league a little longer' with effort vs. Tampa Bay Buccaneers

Em particular, ela teve uma mão feliz na final, com subidas na partida entre Julia Grosso e Adriana León no primeiro tempo. Uma decisão foi tomada, como muitas outras bravamente.

Priestman disse que algumas conversas com nossos jogadores me mostraram que nosso momento era certo. Quando vencemos o Brasil, eu sabia que iríamos até o fim. Eu senti isso em momentos diferentes, como na primeira vez que encontramos os Estados Unidos [à la Coupe SheBelieves] Ou quando vencermos a Inglaterra. Existem aqueles momentos em que você entende, do lado de fora, que os jogadores também sentem isso.

O mais importante é que esta medalha de ouro não é um evento isolado.

Citação do:Beef Priestman

O pastor e sua equipe agora têm esperança de que esse sucesso se torne insignificante – ou melhor, pequeno.

Por dias, seus jogadores comemoraram a vitória sonhando alto com um grande avanço para o futebol feminino no Canadá, quer estejamos falando aqui sobre o campeonato profissional, estreias ou até mesmo oportunidades para as juniores. Na quinta-feira, a treinadora acrescentou que gostaria de ver cada vez mais suas colegas mulheres tendo oportunidades de se exibir entre a elite.

O sacerdote destacou que as avaliações e o que estamos vivenciando nas ruas indicam que este país se orgulha desta equipe. Tenho certeza de que os canadenses melhorarão nossa infraestrutura e encontrarão uma maneira de não perder talentos.

A profissão do padre, de 35 anos, ainda é jovem. Mas ela espera continuar escrevendo novos capítulos na história do futebol canadense e dar a seus jogadores mais oportunidades de vivenciar momentos mágicos, como cantar o hino nacional no pódio – Com os americanos em um dos níveis mais baixosexplicado.

You May Also Like

About the Author: Winona Wheatly

"Analista. Criador. Fanático por zumbis. Viciado em viagens ávido. Especialista em cultura pop. Fã de álcool."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *