A pirataria atinge níveis recordes em 2023, com um país liderando

A pirataria atinge níveis recordes em 2023, com um país liderando

A pirataria de filmes é um fenômeno global e varia de acordo com o país. Um estudo realizado pela MUSO e Kearney analisou o tráfego de sites de hackers em 2023, revelando algumas tendências surpreendentes, com o Canadá liderando e o Brasil ficando para trás.

Download ilegal
  • O estudo classificou os países de acordo com o volume e o desenvolvimento da pirataria cinematográfica entre 2018 e 2023.
  • O Canadá se destaca como o país onde a pirataria é mais ativa e crescente.
  • O Brasil apresenta um declínio significativo, devido a ações governamentais e ofertas legais.

Um estudo recente, conduzido pela MUSO e Kearney, analisou o tráfego em sites de pirataria de filmes em todo o mundo em 2023. Os resultados mostram, mais uma vez, um forte aumento na pirataria de vídeos, com variações por país.

Se a França é um dos países onde mais ocorre a pirataria, então é o Canadá que se destaca como o país onde a pirataria é mais ativa e mais desenvolvida. Em contraste, o Brasil mostra um declínio acentuado. Estas tendências refletem as mudanças que ocorreram na pirataria de vídeo, face às repressões e aos desafios legais. Pensamos em particular nos criadores do T411, que foram condenados a vários anos de prisão e a uma multa recorde.

Canadá defende pirataria de vídeo

O estudo MUSO e Kearney classificou os países de acordo com o número de visitas a sites de pirataria de filmes e o seu desenvolvimento entre 2018 e 2023. Em seguida, identificou quatro perfis de países: “pontos críticos”, onde as taxas de pirataria são altas e estão aumentando, “regiões em declínio”, onde são altas, mas estão em declínio, “riscos de crescimento”, onde são baixas, mas estão aumentando, e “sinais positivos”. , onde está baixo e caindo.

Leia: Download ilegal: aqui estão os 10 filmes mais pirateados no momento

READ  No Brasil Bolsonaro, um escândalo político e de saúde com o sabor da hidroxicloroquina
O download é ilegal dependendo do paísO download é ilegal dependendo do país
Download ilegal por país © Musk

o Canadá Está claramente na categoria de hotspot, com Aumento de quase 50% nas visitas a sites piratas em 5 anosAcesso 90 visitas por residente em 2023.

Este número coloca o Canadá no topo do ranking mundial, à frente da Rússia, França e Espanha. Existem vários factores que podem explicar esta situação, como o elevado custo das subscrições de serviços legais de streaming, a disponibilidade limitada de determinados conteúdos, ou mesmo sanções fracas contra a pirataria.

Brasil, um exemplo de combate à pirataria de vídeos

Pelo contrário, Brasil É uma das “áreas em remissão” com um declínio significativo na pirataria de vídeo. O país registrou Redução de 30% nas visitas a sites piratas entre 2018 e 2023de 60 para 42 visitas por morador.

Essa tendência pode ser explicada pelas ações tomadas pelo governo brasileiro, que fortaleceu a legislação contra a pirataria e aumentou o bloqueio e fechamento de sites ilegais. O Brasil também incentivou o desenvolvimento de ofertas legais de transmissão, que oferecem conteúdo diversificado e acessível a preços competitivos.

Atitudes contraditórias no resto do mundo

o estudo MUSO e Kearney também revelam atitudes contrastantes noutros países. Alguns países, como a Índia, a Nigéria e o Gana, registam um forte crescimento da pirataria, ligado à melhoria do acesso à Internet de alta velocidade.

Outros países, como os Estados Unidos, mostram um aumento na sua taxa de pirataria, apesar do elevado volume absoluto, mas de visitas per capita relativamente baixas. Finalmente, alguns países, como o Reino Unido, a Alemanha ou o Japão, estão a mostrar sinais “positivos”, com as taxas de pirataria de vídeo a diminuir, graças a uma oferta legal atractiva e a uma maior sensibilização do público.

You May Also Like

About the Author: Echo Tenny

"Evangelista zumbi. Pensador. Criador ávido. Fanático pela internet premiado. Fanático incurável pela web."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *