As primeiras imagens “incríveis” de Euclides, o telescópio espacial europeu

As primeiras imagens “incríveis” de Euclides, o telescópio espacial europeu

O Telescópio Espacial Europeu Euclides divulgou suas primeiras imagens na terça-feira, revelando a deslumbrante Nebulosa Cabeça de Cavalo, galáxias distantes nunca antes vistas e até mesmo “evidências indiretas” da existência de matéria escura indescritível.

Euclides partiu em julho na primeira missão do mundo para estudar os mistérios cósmicos da matéria escura e da energia escura.

Ele cumpre sua missão mapeando um terço do céu para criar o que foi descrito como o mapa 3D mais preciso do universo.

Depois de se juntar a outro telescópio espacial, o James Webb, num ponto de observação a cerca de 1,5 milhões de quilómetros da Terra, a sonda europeia começou a enviar as suas primeiras observações, que revelou terça-feira no Centro Europeu de Operações Espaciais, em Darmstadt, na Alemanha.

Cinco imagens “incríveis”, às quais Joseph Aschbacher, chefe da Agência Espacial Europeia (ESA), respondeu, felicitando “mais de 3.600 pessoas” que participaram na missão. Numa mensagem vinda de Sevilha, onde se realiza a Cimeira Espacial, elogiou “um passo importante para a ciência e a exploração europeias”.

Entre as imagens está uma imagem da Nebulosa Cabeça de Cavalo na constelação próxima de Órion, que é uma galáxia anã, e outra galáxia oculta.

Para René Lorig, diretor científico do projeto, a imagem mais “emocionante” é a do Aglomerado de Perseu, um aglomerado distante de mais de mil galáxias.

Porque no fundo existem mais de 100.000 galáxias adicionais, algumas das quais estão localizadas a 10 mil milhões de anos-luz de distância e nunca foram observadas antes.

A peculiaridade de Euclides é ter um amplo campo de visão “sem precedentes na história da astronomia”, com James Webb “olhando o céu através do fundo de uma agulha” em particular para explorar as primeiras idades do universo, explicou à AFP. Jean-Charles Coulander, astrônomo da Comissão de Energia Atômica (CEA), membro da União Euclidiana.

READ  Pokemon Arceus Legends: Todo o Pokédex vazou

Carol Mundell, Diretora Científica da Agência Espacial Europeia, confirmou que graças a esta visão ampla, o telescópio equipado com dois dispositivos (óptico e infravermelho próximo) foi capaz de capturar imagens tão amplas, “com extrema precisão”. Tudo foi feito muito rapidamente: as primeiras cinco imagens demoraram apenas cerca de oito horas.

A Agência Espacial Europeia descreve Euclides como um “investigador do universo escuro”, encarregado de investigar por que 95% do universo é composto de matéria escura e energia escura, sobre as quais não sabemos quase nada.

A matéria escura, atrativa, atua como cola para as galáxias, impedindo que as estrelas escapem. Carol Mundell explica que a repulsiva energia escura “é a força motriz por trás da expansão acelerada do universo”.

A primeira entrega de Euclides já revelou “evidências indiretas” da existência de matéria escura, segundo René Lorig. Por exemplo, é “surpreendente” que a sonda não tenha detectado nenhuma estrela rastreando o aglomerado globular NGC 6397 – um aglomerado de estrelas. “Uma teoria é que poderia haver matéria escura ao nosso redor.”

A missão europeia deve continuar até pelo menos 2029.

Para assistir em vídeo

You May Also Like

About the Author: Genevieve Goodman

"Criador. Fã de café. Amante da Internet. Organizador. Geek da cultura pop. Fã de TV. Orgulhoso por comer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *