Bolsonaro diz que passa “mais da metade do seu tempo” se defendendo da “interferência” do Supremo Tribunal Federal.

Bolsonaro diz que passa “mais da metade do seu tempo” se defendendo da “interferência” do Supremo Tribunal Federal.

PARIS, 20 de maio (Notícias do Benim) –

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, disse nesta quinta-feira que está gastando “mais da metade do seu tempo” se defendendo contra “interferências indevidas” do Supremo, em meio a tensões recentes com o ministro Alexandre de Moraes.

Bolsonaro disse ainda que as observações feitas pelas Forças Armadas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para controlar os resultados das eleições “não serão jogadas fora”, referindo-se ao processo aberto entre os dois órgãos com o objetivo de discutir transparência e segurança eleitoral.

“Não podemos enfrentar um sistema eleitoral onde paira a sombra da suspeita”, disse, acrescentando que “o voto é a alma da democracia”, razão pela qual deve ser contabilizado e auditado. publicamente, segundo a “Folha de S.Paulo”.

O presidente brasileiro também disse durante uma visita ao Rio que muitos de seus ministros do governo enfrentam “interferência explícita do Judiciário”, o que ele chamou de “muito lamentável”.

Na quinta-feira, o desembargador e vice-presidente do TSE, Alexandre de Moraes, disse que a justiça eleitoral tem “desejo de democracia e coragem” para combater aqueles que se opõem aos ideais constitucionais e republicanos.


Em seu discurso, proferido por ocasião da celebração do surgimento da justiça eleitoral no país há 90 anos, Moraes não citou diretamente o nome de Bolsonaro, que tem questionado repetidamente a transparência das eleições, conforme noticiou o jornal “O Globo”.

Durante a cerimônia de posse de quatro ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST), os dois homens se encontraram e se cumprimentaram, em meio às recentes tensões sobre o processo do presidente brasileiro contra Moraes perante o Supremo Tribunal Federal.

De Moraes decidiu no início de agosto de 2021 incluir Bolsonaro no caso das fake news, após denúncia apresentada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) denunciando-o por seus ataques às urnas eletrônicas, com as quais buscaria “interromper, atrapalhar, frustrar”. ou impedir” as eleições presidenciais marcadas para outubro de 2022.

READ  "Pedi conselho a Ancelotti para que Vinicius jogue no Brasil como no Real"

Em sua ação, Bolsonaro afirma que o caso das “fake news” não está sujeito ao devido processo e que, embora a Polícia Federal tenha concluído que ele não cometeu nenhum crime, De Moraes “insiste” em mantê-lo sob investigação .

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *