Brasil começa a vacinar atletas olímpicos com vacinas Sinovac e Pfizer

RIO DE JANEIRO, 14 de maio de 2019 (Xinhua) Atletas, técnicos e jornalistas brasileiros começaram a receber vacinas COVID-19 da empresa chinesa Sinovac e da empresa norte-americana Pfizer na sexta-feira para as Olimpíadas de Tóquio.

O Brasil vai vacinar cerca de 1.800 pessoas associadas aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos com doses em seis cidades: Rio de Janeiro, São Paulo, Fortaleza, Porto Alegre, Brasília e Belo Horizonte.

“Sinto que ele está me protegendo”, disse o arqueiro Marcus Vinicius D’Almeida. “Eles me proibiram de participar de alguns países, então agora sinto que posso terminar meus preparativos para as Olimpíadas sem me preocupar em ficar doente.”

A nadadora da maratona em águas abertas Ana Marcela foi a primeira atleta a receber uma injeção da vacina no Rio de Janeiro.

Para cada dose que recebemos, duas doses são administradas. De certa forma, o esporte contribui muito para o bem-estar do brasileiro, disse o pentacampeão mundial.

Outros países que anunciaram programas de vacinação para atletas olímpicos são Alemanha, Austrália, Bélgica, Canadá, Coréia do Sul, Japão, Holanda, Hungria, Grã-Bretanha, Israel, Lituânia, México e Nova Zelândia.

Os Jogos Olímpicos são realizados em Tóquio de 23 de julho a 8 de agosto e foram adiados por um ano devido à pandemia do coronavírus.

Autoridades locais disseram que mais de 200 atletas brasileiros já se classificaram para os Jogos e o número pode subir para 300.

READ  Novo documentário sobre Pelé em fevereiro

You May Also Like

About the Author: Echo Tenny

"Evangelista zumbi. Pensador. Criador ávido. Fanático pela internet premiado. Fanático incurável pela web."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *