Brasil: Embraer planeja versão de “patrulha marítima” de seu avião de transporte C-390

Brasil: Embraer planeja versão de “patrulha marítima” de seu avião de transporte C-390

No início dos anos 2000, o Brasil adquiriu da Marinha dos EUA doze aeronaves de patrulha marítima P-3C Orion usadas. Na época, falava-se em modernizar nove exemplares trazendo-os para o padrão P-3AM, sendo os três últimos chamados a serem “canibalizados” para ter estoque de peças de reposição.

A modernização destes nove P-3C Orions foi confiada à Airbus Military [intégré à Airbus Defence & Space]que entregou o último P-3AM à Força Aérea Brasileira [FAB – Força Aérea Brasileira] em 2014. Esta operação consistiu em equipá-los com aviônicos renovados, o sistema tático FITS [Fully Integrated Tactical System] e um novo conjunto de sensores, além de atualizar seus meios de comunicação.

Este programa fazia então parte da nova estratégia militar brasileira, baseada no conceito de “Amazônia Azul” [l’Amazonie bleue]propõe-se designar um vasto conjunto que, reunindo as águas territoriais, a zona contígua e a zona económica exclusiva [ZEE] do Brasil, cobre uma área de 4,5 km², contendo 90% de suas reservas de petróleo. Além disso, 95% do seu comércio exterior é feito por via marítima.

Além disso, a FAB também possui cerca de vinte aeronaves “leves” de patrulhamento marítimo do tipo EMB-111 “Bandeirulha” que, mesmo tendo sido modernizadas recentemente, com a integração de um radar Seaspray 5000E, estão chegando ao fim de sua vida operacional. , após mais de cinquenta anos de serviço.

De qualquer forma, a questão da substituição do P-3AM surge agora na FAB, especialmente porque esta aeronave é cada vez mais dispendiosa para manter em condições operacionais. Além do mais, também precisaria ser modernizado novamente. Daí a sua intenção de lançar um programa para encontrar um sucessor.

READ  Grande operação no Brasil contra Bolsonaro e seus generais por tentativa de golpe de Estado

No show aéreo FIDAE, realizado no Chile na semana passada, a Boeing disse consideram o Brasil uma ótima oportunidade para sua aeronave de patrulha marítima P-8A Poseidon… enquanto pressionam Brasília.

[Le gouvernement brésilien doit] “determinar quando deseja iniciar seu processo de aquisição e especificar por quanto tempo deseja operar seus P-3 antes de retirá-los de serviço. Estamos construindo P-8 hoje, não vamos construí-los para sempre. Dissemos aos brasileiros que nossa linha de produção tem vida útil limitada”, disse Tim Flood, vice-presidente de desenvolvimento de negócios da Boeing na Europa e nas Américas, segundo Janes.

Também na disputa, Airbus Defence & Space poderá oferecer a versão “patrulha marítima” [MPA] do C-295, sabendo que a FAB já possui uma dezena de exemplares para missões de busca e salvamento. Até mesmo envie a inscrição para o A320neo.

No entanto, não está claro se Brasília pretende lançar licitação. Na verdade, no dia 10 de abril, a Embraer deu a conhecer que o Estado-Maior brasileiro acabava de lhe confiar estudos para adaptar seu avião de transporte C-390 “Millenium” às chamadas missões ISR [renseignement, surveillance, reconnaissance].

Mas a ilustração publicada nesta ocasião não deixou dúvidas sobre as ambições destes estudos confiados à Embraer, uma vez que mostrava um C-390 armado com mísseis antinavio e com a sigla MPA [pour Maritime Patrol Aircraft].

“Garantimos constantemente que temos as capacidades necessárias para cumprir plenamente as nossas missões, ao mesmo tempo que consideramos os desafios futuros e as tecnologias em evolução. Estudar a possibilidade de adaptação das plataformas da Embraer é uma forma de fortalecer nossa autonomia tecnológica”, argumentou o general Marcelo Kanitz Damasceno, comandante da Força Aérea Brasileira.

READ  Ancelotti: 'Não vou falar do Brasil, tenho contrato com o Real Madrid'

Para a Embraer, que já planeja vender seus C-390 para outros seis países [et cette liste pourrait s’étoffer dans les mois à venir]o desafio é “ampliar o seu portfólio de soluções para atender às necessidades operacionais” da FAB, mas também “de potenciais clientes internacionais”.

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *