Brasil, governador do Amazonas é acusado de fraude respiratória

Dois dos réus tiveram suas acusações retiradas.

Os crimes teriam ocorrido no início da pandemia Covid-19 no Amazonas.

Os índios amazônicos foram um dos grupos étnicos mais afetados pela pandemia no mundo.

A falta de ventiladores pulmonares, dizem os especialistas, ajudou a tornar o Brasil um dos epicentros da pandemia Covid-19

Nesse contexto de emergência sanitária total, o réu teria aproveitado a ausência de concorrência por equipamentos para criar um sistema de “superfaturamento” e “manipulação da negociação”.

De acordo com o conteúdo da reclamação, o fornecedor de equipamentos de saúde, que já havia celebrado contratos com o governo, vendeu respiradores a um importador de vinhos por 2,48 milhões de reais, ou cerca de 400 mil euros.

No mesmo dia, o importador de vinhos vendeu o equipamento ao Estado por 2,97 milhões, o equivalente a 480 mil euros.

Nesse esquema, os lucros teriam sido inteiramente doados à organização de saúde.

Durante sessão do Tribunal de Justiça, a deputada Lindôra Araújo acusou o governador de estar à frente deste sistema penal que, segundo a Polícia Federal, perdeu 2,2 milhões de reais para os cofres do Estado.

Lima comentou as denúncias de ventiladores pulmonares em memorando, negando as acusações

“As acusações contra mim não têm fundamento ou base factual, como ficará demonstrado durante o julgamento”, disse o político, que é militante do Partido Social Cristão (Psc).

“Nunca recebi benefício por causa dos passos que dei como governador.

A acusação é leve e não apresenta nenhuma evidência ou indicação de que cometi qualquer delito.

Terei agora oportunidade de apresentar a minha defesa e aguardar com muita calma a minha absolvição pela justiça.

Tenho confiança nos tribunais e tenho certeza que minha inocência será provada ao final do julgamento ”, acrescentou o governador.

READ  Banco central do Brasil foi vítima de ransomware

O próximo passo é ouvir as testemunhas e coletar evidências.

Em seguida, haverá o julgamento, que determinará se o acusado será condenado ou absolvido.

Leia também:

O Brasil vacinou 27,5% dos indígenas contra a Covid-19

Escassez de sedativos agrava pandemia no Brasil: faltam medicamentos para tratamento de pacientes com Covid-19

Fonte:

Agência Dire

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *