Crítica do filme “500 Dias na Natureza”: uma conquista esportiva e uma homenagem ao planeta

Crítica do filme “500 Dias na Natureza”: uma conquista esportiva e uma homenagem ao planeta

Diane Whelan é a primeira pessoa a completar a Trilha Trans-Canadá de 24.000 quilômetros.

Demorou seis anos para conseguir esse feito de bicicleta, a pé ou de canoa. E tudo é impressionante neste impressionante documentário de 120 minutos.

Obviamente o que chama a atenção é a paisagem. Não importa a estação, Diane Whelan reserva um tempo para parar, fotografar e comentar sobre gansos, bisões, cavalos e muito mais. Dotée de sentidos inegáveis ​​do fogo, do fotografado, realista e fora do aproveitador para partilhar com a nossa filosofia de vida – especialmente aquelas que dizem respeito à conservação do plano e destes recursos – tudo na filmagem das áreas envolventes. caminho.

Foi exibido no Whistler Film Festival (FFF), onde ganhou o Prêmio do Público, 500 dias no deserto Não apenas um documentário ambiental. É também – acima de tudo? – Uma ode à perseverança, resistência e coragem enquanto ela avança da Terra Nova para a Ilha de Vancouver.

façanha de 500 dias no deserto São também os vales de Diane Whelan que envolvem o espectador nas suas contemplações. Ao olhar e ouvir as imagens maravilhosas, percebemos o nosso lugar na Terra, esta interligação de todas as coisas vivas, a nossa responsabilidade ambiental e a nossa responsabilidade humana, muito simplesmente.

500 dias no deserto As telas acendem a partir de 1qualquer Marte.

Avaliação: 4 de 5

READ  Ganhe 300 € para remodelar o seu equipamento de ginásio com Sens Volley 89

You May Also Like

About the Author: Genevieve Goodman

"Criador. Fã de café. Amante da Internet. Organizador. Geek da cultura pop. Fã de TV. Orgulhoso por comer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *