Cúpula dos BRICS será na África do Sul, com ou sem Putin

Cúpula dos BRICS será na África do Sul, com ou sem Putin

Com nosso correspondente em JoanesburgoE canção romena

O presidente russo é alvo de um Mandado de prisão expedido pelo Tribunal Penal Internacional e Pretória, signatária do Estatuto de Roma, seria obrigada a interrogá-lo. Apesar dessa restrição, a África do Sul mantém seu topo.

Seja Putin ou não, a cúpula do BRICS será realizada cara a cara. O presidente Cyril Ramaphosa quer que os chefes de Estado possam falar cara a cara, pela primeira vez desde 2019.

Sessenta chefes de estado, incluindo todos os líderes do continente africano, foram convidados porque Cyril Ramaphosa quer fazer desta cúpula uma reunião familiar. Os participantes têm um mês e meio para confirmar sua presença.

Parece que Vladimir Putin quer esperar até o último momento para deixar claras suas intenções. Por seu lado, Cyril Ramaphosa ainda não revelou as conclusões da comissão ministerial encarregada de estudar a viabilidade da visita do Presidente russo, apesar da emissão de um mandado de detenção do Tribunal Penal Internacional.

Putin teme por sua segurança se deixar Moscou mais do que ser preso pelo Tribunal Penal Internacional Assistindo cientista político Sanusha Naidu. A chegada do presidente russo é improvável, diz ela.

Ele poderia representar Putin seu ministro das Relações Exteriores. Serguei Lavrov Já esteve na África do Sul duas vezes este ano.

Leia tambémÁfrica do Sul lidera a presidência rotativa do grupo BRICS

READ  Jean-Yves Le Drian confirma que o Cartão de Saúde Europeu estará disponível a 1 de julho

You May Also Like

About the Author: Opal Turner

"Totalmente ninja de mídia social. Introvertido. Criador. Fã de TV. Empreendedor premiado. Nerd da web. Leitor certificado."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *