estado de emergência declarado em São Paulo

estado de emergência declarado em São Paulo

AFP

Na Praça Vermelha, apoiantes de Putin galvanizados pela sua reeleição

Esperaram durante longas horas, agitaram bandeiras imponentes e depois cantaram o hino nacional em uníssono com o seu líder: os apoiantes de Vladimir Putin celebraram a reeleição sem oposição do presidente russo na segunda-feira. Na Praça Vermelha, centro simbólico da capital russa, vários milhares de pessoas responderam para um grande concerto patriótico, um dia após a coroação eleitoral do mestre do Kremlin. “Todos os cidadãos que respeitam o nosso país votaram em Putin”, diz Elena, economista de 62 anos, que se recusa a revelar o seu apelido. Tal como mais de 76 milhões de russos segundo dados oficiais, ela apresentou um voto presidencial a favor de Vladimir Putin, no poder há quase um quarto de século e que ultrapassará o recorde de longevidade no Kremlin de Joseph Stalin no final deste ano. novo mandato, em 2030. Para ela, era impensável que fosse de outra forma e por isso considera a sua pontuação triunfante de mais de 87% “nada surpreendente” dos votos, deixando três candidatos escolhidos a dedo com menos de 5% como fantoches. E não importa se a oposição foi dizimada nos últimos anos, entre os opositores empurrados para o exílio, os presos e os falecidos, como a sua figura de proa, Alexei Navalny, que morreu na prisão em circunstâncias obscuras em meados de Fevereiro. Como muitos, Elena diz que veio “mostrar solidariedade” ao líder. “Estamos felizes”, diz ela. Victoria (que também se recusa a revelar o apelido), uma jovem de 23 anos que trabalha nas redes sociais num órgão governamental, também demonstra o seu total apoio ao presidente reeleito. “Havia outros candidatos, mas Vladimir Vladimirovich (Putin) é a base do nosso país. Confio nele”, garante à AFP. Vindo “para apoiar a (sua) pátria”, Victoria também diz acreditar que “tudo vai ficar cada vez melhor” no futuro com Putin, enquanto o seu país está atolado num conflito mortal na Ucrânia há mais de dois anos e atingido por numerosas sanções ocidentais. – “Meu sonho!” -Na multidão reunida entre as paredes vermelhas do Kremlin e a famosa galeria comercial “GUM”, alguns agitam a bandeira nacional branca, azul e vermelha, enquanto os alto-falantes transmitem o som de grupos pop que se revezam no palco. Para o Kremlin, o O interesse desta reunião, transmitida pela televisão pública, é mostrar uma Rússia “unida” por trás do seu líder e do seu exército empenhado na frente. Para as autoridades, não existe sem ele. outro. Este dia de celebração da vitória eleitoral de Vladimir Putin coincide com o 10º aniversário da anexação da Crimeia, o primeiro ataque contra o vizinho ucraniano, antes do ataque em grande escala oito anos depois. escolha há dez anos”, garante Alexeï Stebniouk, contador de 45 anos que chegou diretamente da península para o concerto. Não muito longe dali, Olga Malanoutchenko, de 48 anos, aprova, mas pede desculpas, chorando, “que hoje devemos derramar lágrimas porque (os soldados russos que morreram em combate) não verão mais este mundo”. Saudado com gritos de “Rússia! Rússia!”, Vladimir Putin elogia em palco “o regresso à pátria” dos territórios ucranianos anexados por Moscovo, “um grande acontecimento na história do nosso Estado”. Como que para mostrar ainda mais “a consolidação” da sociedade russa, ele aparece ao lado dos seus três adversários nas presidenciais e garante que o país “avançará de mãos dadas” com os territórios conquistados à Ucrânia. “É a primeira vez que vi (Putin) na minha vida. Era o meu sonho!”, exclama Eva Laubach, uma jovem russo-alemã que veio de Berlim para a ocasião, após dois dias de viagem, para “celebrar”. a noite de Moscou, as últimas palavras do hino russo, cantadas em uníssono pela multidão, razão: “Seja glorioso, nosso país! Estamos orgulhosos de você!”.Vladimir Putin desaparece rapidamente. “Quem mais senão ele?”, Victoria pergunta em voz alta.bur/cls

READ  Copa SheBelieves | Canadá vence nos pênaltis o Brasil

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *