Guinness quer fabricar a famosa cerveja preta

O Guinness quer dar à cerveja escura um tom mais verde: a cervejaria irlandesa anunciou na quarta-feira o lançamento de um programa agrícola piloto que visa reduzir as emissões de gases de efeito estufa dos fornecedores de malte, ingrediente-chave da bebida.

Durante a primeira fase deste projeto de agricultura regenerativa, o Guinness planeja colaborar este ano com 40 fazendas na Irlanda para cultivar esse grão usado para fazer cevada.

O programa prévu sur trois ans sera ensuite étendu, avec pour objectif d’améliorer la santé des sols, accroître la biodiversité, reduire le recuurs aux engrais synthétiques et estímulo les revenus des a pculteurmés du brasseurmage, statment.

“Este (programa) piloto é o primeiro deste tipo a ser implementado pela Diageo e os resultados revelarão outras oportunidades potenciais, na Irlanda, mas também em outros países onde obtemos as matérias-primas”, disse John Kennedy, Presidente da Diageo Europe.

Faz parte da estratégia do grupo descarbonizar suas operações até 2030.

Para Walter Furlong Jr., agricultor envolvido no projeto, “a maior vantagem da agricultura renovável é a simplicidade de sua abordagem”, pois “trabalha em harmonia com a natureza, proporcionando uma vantagem comercial aos agricultores”.

READ  A quarta dose da vacina "menos eficaz" contra a Omicron, de acordo com um estudo realizado em um hospital israelense

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *