Nepal: O número de escaladores será limitado no Everest

Nepal: O número de escaladores será limitado no Everest

A Suprema Corte do Nepal ordenou ao governo que limitasse o número de licenças emitidas para escalar o Monte Everest e outros picos do Himalaia, disse à AFP o advogado que apresentou uma petição sobre o assunto.

• Leia também: Missão de limpeza: corpos de alpinistas mortos em breve descerão do Monte Everest

• Leia também: Problema crescente de resíduos: os escaladores do Monte Everest terão que trazer de volta seus resíduos

Deepak Bikram Mishra disse que “ordenou limitar o número de escaladores” na montanha mais alta do mundo, que se eleva a 8.850 metros acima do nível do mar, com o início da época de escalada da primavera neste país.

Atualmente, o Nepal concede licenças para qualquer pessoa que queira escalar o Monte Everest e esteja disposta a pagar US$ 11 mil. 478 foram premiados no ano passado, um número recorde.

O Supremo Tribunal decidiu, de acordo com um resumo da sua decisão, que não fornece quaisquer números sobre o assunto, que a capacidade de carga das zonas montanhosas “deve ser respeitada” e o número máximo adequado de licenças estabelecido.

A decisão do mais alto tribunal do Nepal foi emitida no final de abril, mas o seu resumo só foi publicado esta semana.

Deepak Bikram Mishra disse à AFP que o tribunal respondeu às preocupações dos residentes sobre a proteção da natureza no Nepal, que tem oito dos dez picos mais altos do mundo.

A advogada sublinhou que além de limitar o número de alpinistas, recomendou “medidas de gestão de resíduos e preservação ambiental” nas zonas montanhosas.

Toda primavera, quando as temperaturas são mais amenas e os ventos geralmente fracos, o Nepal recebe centenas de pessoas em busca de aventura em suas montanhas.

READ  Brasil | O presidente Bolsonaro disse que iria às Nações Unidas mesmo sem vacinação

Um enorme engarrafamento humano no Monte Everest em 2019 forçou os membros da expedição a esperar horas no Monte Everest em temperaturas extremamente baixas.

Pelo menos quatro das 11 mortes registradas naquele ano foram atribuídas à superlotação.

“Estamos colocando muita pressão na montanha e precisamos dar-lhe um pouco de espaço para respirar”, disse Deepak Bikram Mishra.

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *