No contexto da investigação sobre Elon Musk, o Supremo Tribunal Federal do Brasil declara que “toda empresa está sujeita à Constituição”. -8 de abril de 2024 às 20h29

No contexto da investigação sobre Elon Musk, o Supremo Tribunal Federal do Brasil declara que “toda empresa está sujeita à Constituição”.  -8 de abril de 2024 às 20h29

O presidente do Supremo Tribunal Federal do Brasil disse na segunda-feira que qualquer empresa que opere no país está “sujeita à Constituição”, depois que um dos juízes do tribunal abriu uma investigação sobre o proprietário da plataforma de mídia social Elon Musk.

O presidente da Suprema Corte, Luis Roberto Barroso, disse em um comunicado que as decisões judiciais podem ser apeladas, mas nunca o descumprimento deliberado, depois que Musk contestou uma decisão judicial que ordenava que X, anteriormente conhecido como Twitter, bloqueasse certas contas.

O Senhor Presidente Barroso não mencionou o nome de X ou de qualquer outra empresa.

“É certo que todas as empresas que operam no Brasil estão sujeitas à Constituição Federal, às leis e às decisões das autoridades brasileiras”, disse Barroso em seu comunicado.

Os comentários de Musk levaram o juiz da Suprema Corte, Alexandre de Moraes, a abrir uma investigação sobre o bilionário no domingo.

Em mensagem X publicada na noite de sábado, o bilionário acusou Moraes de trair “descaradamente e repetidamente” a constituição e o povo brasileiro.

Moraes está investigando “milícias digitais” que foram acusadas de espalhar notícias falsas e mensagens de ódio durante o governo do ex-presidente de extrema direita Jair Bolsonaro e também lidera uma investigação sobre uma tentativa de golpe. Suposto estado do Sr. Bolsonaro.

Na declaração de segunda-feira, Barroso disse que “o Supremo Tribunal Federal agiu e continuará a agir para proteger as instituições brasileiras”.

O Sr. X não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários enviados na segunda-feira.

O ministro de Relações Institucionais do Brasil, Alexandre Padilha, o membro mais graduado do gabinete de Lula a comentar o assunto até agora, disse que o “ataque” a Moraes era “inaceitável”.

“Não é apenas um juiz que é atacado, é o Supremo Tribunal Federal e todos aqueles que defendem a soberania do nosso país”, disse Padilha no X.

READ  Brasil: desmatamento recorde na Amazônia para um mês de fevereiro

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *