O balanço da pandemia no mundo: mais de 2.890.000 mortos

(Paris) A nova pandemia de coronavírus matou pelo menos 2.890.054 em todo o mundo desde que o escritório da OMS na China relatou o início da doença no final de dezembro de 2019, de acordo com um relatório estabelecido pela AFP a partir de fontes oficiais quinta-feira às 6h


France Media Agency

Mais de 133.077.500 casos de infecção foram oficialmente diagnosticados desde o início da epidemia. A grande maioria dos pacientes se recupera, mas uma parte ainda mal avaliada retém os sintomas por semanas ou até meses.

Os números são baseados em relatórios comunicados diariamente pelas autoridades de saúde de cada país e excluem as revisões ex post feitas por agências de estatística, como na Rússia, Espanha e Reino Unido.

Na quarta-feira, 14.864 novas mortes e 644.276 novos casos foram registrados em todo o mundo.

Os países que registraram o maior número de novas mortes em seus últimos relatórios são o Brasil com 3.829 novas mortes, os Estados Unidos (2.580) e a Polônia (956).

Os Estados Unidos são o país mais afetado em termos de mortes e casos, com 559.117 mortes para 30.922.760 casos registrados, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil com 340.776 mortes e 13.193.205 casos, o México com 205.598 mortes (2.261.879 casos), a Índia com 166.862 mortes (12.928.574 casos) e o Reino Unido com 126.927 mortes (4.367.291 casos).

Entre os países mais atingidos, a República Tcheca é o que apresenta o maior número de mortes em relação à sua população, com 256 mortes por 100.000 habitantes, seguida pela Hungria (232), Bósnia e Herzegovina (217), Montenegro (212) e Bélgica (201).

READ  Presidente da federação demitido após acusações de assédio sexual

A Europa totalizou quinta-feira às 6h 983.812 mortes para 45.422.017 casos, América Latina e Caribe 811.360 mortes (25.670.953 casos), Estados Unidos e Canadá 582.285 mortes (31.948.268 casos), Ásia 280.023 mortes (18.887.656 casos), Oriente Médio 117.030 mortes ( 6.807.125 casos), África 114.539 mortes (4.302.199 casos) e Oceania 1.005 mortes (39.287 casos).

Desde o início da pandemia, o número de testes realizados aumentou drasticamente e as técnicas de triagem e rastreamento melhoraram, levando a um aumento nas contaminações declaradas. O número de casos diagnosticados, entretanto, reflete apenas uma fração do total real de contaminações, com uma grande proporção dos casos menos graves ou assintomáticos ainda não detectados.

Esta avaliação foi realizada com base em dados recolhidos pelos escritórios da AFP junto das autoridades nacionais competentes e informações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Devido a correções feitas pelas autoridades ou publicação tardia dos dados, os números do aumento de 24 horas podem não corresponder exatamente aos publicados na véspera.

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *