o puma está de volta ao Rio de Janeiro

Foi considerada uma espécie extinta após ter sido vista pela última vez na metrópole brasileira em 1930

O puma concolor voltou ao Rio de Janeiro, onde foi considerado uma espécie extinta após ser visto na metrópole brasileira pela última vez em 1930, noticiou a imprensa local nesta sexta-feira.

Seu retorno foi registrado em junho de 2020 por uma câmera de vigilância localizada no sítio de Burle Mark, reserva natural localizada na zona oeste do Rio de Janeiro. A partir dessas imagens, um grupo de biólogos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro começou a rastrear o puma, cuja presença já foi confirmada em outros parques naturais próximos.

É sobre o reaparecimento de uma espécie e não apenas de um indivíduo, garantiu ao jornal Estadão o biólogo Jorge Pontes, que participou do estudo. Esse puma já havia sido declarado oficialmente extinto na lista municipal de espécies ameaçadas de extinção, segundo o jornal.

– / AFP

O puma não é considerado uma espécie globalmente ameaçada, mas “vulnerável” no Brasil e no estado do Rio de Janeiro devido à redução de seu habitat e caça, segundo a revista científica Check List, que também noticiou seu reaparecimento no Rio de Janeiro. Janeiro.

O puma concolor, também chamado de leão da montanha, pode atingir 2,3 metros de largura e ultrapassar 70 kg.

READ  O calendário das competições femininas da CBF, para 2022

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *