Prefeito brasileiro resolve disputa de episódio

O prefeito de uma pequena cidade do Norte do Brasil levou o confronto político ao extremo ao concordar em resolver uma disputa com um adversário no ringue, em uma batalha que acaba sendo um processo de comunicação, segundo a prefeitura.

• Leia também: Brasil: Juiz torna obrigatório certificado de vacinação para entrar no país

Tudo começou quando Simão Peixoto, prefeito de Borba, no Amazonas, foi criticado pelo ex-vereador Irino da Silva por administrar o maior complexo turístico da cidade.

E quando o vereador Lula ameaçou “bater na boca”, este levou a sério e o desafiou para uma luta de artes marciais mistas (MMA), esporte muito popular no Brasil.

Uma luta aconteceu nas regras da arte, em um octógono (ringue de MMA), com um árbitro, e o público reuniu-se na sala, domingo à noite.

Vídeos com esse domínio incomum se tornaram virais nas redes sociais e surpreenderam todo o Brasil com o quão profundamente polarizado o país poderia se deteriorar.

Assim que entrou no ringue, o prefeito começou a provocar o adversário, passando o dedo indicador sob a garganta, imitando um corte na garganta.

Sem camisa, usando luvas macias características das artes marciais mistas, os dois homens imediatamente correram um para o outro.

O prefeito foi para o tapete duas vezes, mas ainda declarou uma vitória por pontos após as três rodadas.

Os dois homens abraçaram a exaustão ao final da luta, em um gesto final de esportividade.

Em seguida, o vice-prefeito disse em um vídeo que o prefeito e Lula eram “amigos” e que as provocações do ex-vereador eram apenas uma “jogada de marketing”.

Segundo a mídia brasileira, o prefeito disse que aceitou essa luta para promover o esporte em sua cidade. Simão Peixoto também confirmou que os espectadores são obrigados a trazer os alimentos doados para chegar ao auditório. De acordo com a prefeitura, foram arrecadadas cinco toneladas de alimentos dessa forma.

READ  Consagração de italiano e francês Cozulino Delanoe campeão

Não o suficiente para silenciar os críticos. A Agência Estadual de Vigilância Sanitária do Amazonas solicitou esclarecimentos ao município sobre a autorização para este evento indoor com espectadores sem máscara.

A Câmara Municipal, pelo contrário, confirma que as normas anti-COVID foram respeitadas.

O semanário Vega considerou ainda que “só há perdedores” nesta exploração política da polarização, à custa da discussão de ideias.

“Você consegue imaginar Bolsonaro e Lola em um episódio?” Perguntou um usuário do Twitter. Em referência aos dois favoritos para as eleições presidenciais de outubro próximo.

A polarização no Brasil se intensificou entre os partidários do presidente de extrema direita Jair Bolsonaro e o ex-chefe de estado de esquerda Luiz Inácio Lula da Silva, aumentando o temor de tensões antes das eleições.

You May Also Like

About the Author: Winona Wheatly

"Analista. Criador. Fanático por zumbis. Viciado em viagens ávido. Especialista em cultura pop. Fã de álcool."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *