Rússia pede a ‘todos os soldados ucranianos’ que ‘deponham suas armas agora’

A Rússia pediu na terça-feira que todo o exército ucraniano “deponha suas armas” e os últimos defensores de Mariupol acabem com sua “tola resistência”, um apelo que parece ter surgido no momento em que Moscou inicia sua principal ofensiva no leste da Ucrânia.

“Não tente o destino, tome a única decisão correta de interromper as operações militares e depor as armas”, disse o Ministério da Defesa russo em comunicado.

“Nós nos dirigimos a todos os soldados do exército ucraniano e mercenários estrangeiros: um destino nada invejável os espera por causa da zombaria das autoridades de Kiev”, acrescentou.

Os militares russos também prometeram “salvar vidas” de combatentes ucranianos de Mariupol (sudeste) que ainda ocupam o complexo industrial de Azovstal, se eles se renderem na terça-feira.

Propõe-se um cessar-fogo à 1h de terça-feira (9h GMT) para que entre as 14h00 (11h00 GMT) e as 16h00, hora de Moscovo (13h00 GMT), todas as unidades armadas ucranianas sem exceção e os mercenários estrangeiros saiam (Azovestal) sem armas ou munições”.

“Pedimos às autoridades de Kiev que mostrem bom senso e ordenem aos combatentes que parem com sua resistência tola”, disse o Ministério da Defesa russo.

Desde o início do bloqueio estratégico portuário no início de março, Moscou tem repetidamente pedido às forças ucranianas que deponham suas armas.

Na semana passada, mais de mil soldados ucranianos foram para Mariupol, mas várias centenas mais, segundo os separatistas pró-Rússia, ainda estão entrincheirados na enorme fábrica de Azovstal, onde lideram uma resistência feroz.

READ  Presidência: Dia da segunda ronda de expatriados franceses | presidência francesa 2022

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *