Tempestade no Brasil mata pelo menos 11

Tempestade no Brasil mata pelo menos 11

Pelo menos onze pessoas perderam a vida durante uma violenta tempestade que atingiu o sudeste do Brasil na sexta-feira, especialmente a região montanhosa do estado do Rio de Janeiro, onde as autoridades descreveram a situação como “crítica”..

O governo do estado do Rio confirmou quatro mortes no desabamento de uma casa e de um pequeno prédio em Petrópolis, cidade turística a cerca de 70 quilômetros da capital fluminense.

Uma equipe da AFP testemunhou na manhã de sábado o resgate de uma menina que estava enterrada há dezesseis horas sob os escombros e a descoberta do corpo de seu pai perto dela.

“O pai heroicamente protegeu a menina com seu corpo e ela foi salva […] Estamos com dor, mas gratos por este milagre”, disse à AFP Luis Claudio de Souza, 63 anos, vizinho e dono de um bar de bairro.

A situação em Petrópolis é “crítica”, devido às “chuvas intensas e ao transbordamento do rio Quitandinha”, alertou o governador Claudio Castro nas redes sociais nesta sexta-feira.

No total, o estado do Rio registrou sete mortes desde sexta-feira devido às chuvas, incluindo outras em Teresópolis, Santa Cruz da Serra e Arraial do Cabo, segundo o governo.

Além disso, a Defesa Civil do Espírito Santo confirmou quatro mortes na zona sul do território na tarde deste sábado.

Além disso, duas crianças ficaram feridas e hospitalizadas na sexta-feira em incidentes relacionados às chuvas no litoral de São Paulo.

A tempestade se deve à chegada de uma frente fria que causou estragos no meio da semana no Rio Grande do Sul (sul), depois afetou São Paulo e Rio, antes de chegar ao Espírito Santo, explicaram os meteorologistas do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). .

READ  Jack Wilshere pode se recuperar no Brasil

A gravidade das enchentes foi ilustrada por imagens aéreas divulgadas pelos bombeiros, que mostram a cidade de Mimoso do Sul submersa.

O INMET, em suas previsões, havia antecipado uma tempestade “severa”, principalmente no Rio, com precipitação de 200 mm de chuva por dia entre sexta e domingo.

Esse volume supera a média histórica de 141,5 mm estimada para todo o mês de março.

A tempestade surge após uma onda de calor na região, onde foi registrada no domingo uma temperatura sentida de 62,3°C no Rio de Janeiro.

O Brasil, que sofre os efeitos das mudanças climáticas, é assolado por repetidos desastres naturais. Mais de 230 pessoas morreram em Petrópolis em 2022 após fortes chuvas.

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *