Temporada de férias: você sabia sobre a Síndrome da Árvore de Natal?

Temporada de férias: você sabia sobre a Síndrome da Árvore de Natal?

Embora possa trazer alegria nesta época de festas, a árvore de Natal não está associada apenas a presentes, pois pode causar sintomas semelhantes aos de um resfriado comum, segundo especialistas em imunologia.

Algumas pessoas podem sentir dificuldades respiratórias, olhos inchados ou pele irritada devido ao abeto, o que pode piorar os sintomas, principalmente em pacientes com asma.

Esta “síndrome do aniversário” é explicada por uma patologia causada pela presença oculta de vários alérgenos na pineal, segundo um estudo publicado terça-feira no “The Conversation” pelos pesquisadores Samuel J. White e Philip P. Wilson, da Universidade de Nottingham.

Segundo imunologistas britânicos, as árvores vivas transportadas para as casas podem transportar dezenas de pólen e sementes de bolor encontradas nos abetos, informou esta quinta-feira a revista especializada “Geo”.

A incompatibilidade, em princípio, entre os ambientes naturais dos abetos e o interior quente e úmido não favorece a evaporação do mofo, cuja contagem de esporos aumenta seis vezes em 3 ou 4 dias, segundo os acadêmicos.

Se alguns tipos de coníferas são menos sensíveis do que outros, os pesquisadores recomendam verificar todos os cantos da casa para evitar a instalação de um abeto em uma área úmida para aliviar os sintomas da “síndrome do abeto”.

READ  depois dos furacões | Nas ruínas de Dawson Springs, desespero e firmeza

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *