Turbulência fatal em avião: ‘extremamente rara’

Turbulência fatal em avião: ‘extremamente rara’

Perturbações como a que matou um passageiro e feriu dezenas durante um voo de Londres para Singapura na terça-feira “acontecem ocasionalmente, mas são extremamente raras”.

• Leia também: Fotos | “Turbulência severa”: um morto e vários feridos durante um voo entre Londres e Singapura

“Turbulência severa como esta, tenho quase 9.000 horas de voo e nunca a encontrei antes”, confirma Dominique Daoust, piloto de linha aérea e especialista em aviação, em entrevista à LCN.



De acordo com dados de rastreamento de voo vistos pela Agence France-Presse, o avião, um Boeing 777-300ER, caiu mais de 1.800 metros em cinco minutos.

Dominique Daoust acredita que este declínio significativo pode ser voluntário.

“É muito provável que tenha sido uma manobra controlada por parte dos pilotos, porque em caso de turbulência severa como esta, uma das primeiras reações que a tripulação deve ter é perder altitude”, disse.



Os passageiros relataram à mídia que a queda do avião foi muito rápida e que parecia ter havido pouco aviso.

Dominique Daoust diz que a maior parte da turbulência é previsível, mas pode ocorrer com uma frequência de “uma percentagem muito, muito pequena”, pegando a tripulação de surpresa.



Ele aproveita para ressaltar a importância do cinto de segurança para evitar lesões.

“Os passageiros são frequentemente lembrados no briefing pré-partida de manter os cintos de segurança apertados, mesmo que as instruções estejam erradas”, sublinha.

Assista a entrevista completa no vídeo acima.

READ  Em Cuba, uma enorme bandeira de concreto desafia a embaixada dos EUA

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *