Um homem foi preso por enganar os eleitores de Clinton em 2016

(Nova York) Um “influenciador” pró-Trump foi preso na quarta-feira sob a acusação de espalhar informações falsas no Twitter em 2016 para suprimir milhares de votos para Hillary Clinton na eleição presidencial contra o magnata da Nova York.


France Media

De acordo com a acusação divulgada na quarta-feira, Douglas Mackie, 31, mais conhecido pelo pseudônimo de Ricky Vaughn, postou uma série de mensagens no Twitter nas semanas que antecederam a eleição presidencial em 8 de novembro de 2016, incentivando milhares de eleitores a Hillary Clinton para postar o voto em texto simples. Assim, ele os fez acreditar que seus votos contariam e que não precisariam votar neles.

A reclamação não citou diretamente Hillary Clinton ou Donald Trump. Mas as cartas de Macy e seus amigos, que ele citou na denúncia, deixaram poucas dúvidas de que os eleitores pretendiam enganá-los, incluindo o uso de liquidações que eram um insulto aos democratas.

A ideia aparentemente veio da campanha britânica para o referendo do Brexit em junho de 2016: um apoiador de Donald Trump recebeu uma mensagem enganosa pedindo que os apoiadores de manter o Reino Unido na União Europeia enviassem um texto em vez de votar pessoalmente em um referendo.

A reclamação não menciona especificamente o número de pessoas que perderam a oportunidade de votar em Hillary Clinton.

Mas a empresa de telecomunicações que tinha o número fornecido por Mackie para enviar as mensagens, a iVisionMobile, identificou “pelo menos 4.900 mensagens de um dígito” sobre instruções de voto erradas, apontando para a denúncia.

Embora banido duas vezes do Twitter, Douglass Mackey conseguiu voltar com uma nova conta a cada vez, como indica o documento legal.

READ  Dixie Fire | Blaze se tornou a segunda maior empresa da história da Califórnia

No início de 2016, o número de assinantes chegava a cerca de 58.000, e seu número chegava a 107e Classificação dos “influenciadores” na eleição, em frente ao NBC News ou ao apresentador do programa Stephen Colbert, o MIT Media Office, citando o FBI.

Preso na Flórida na quarta-feira e pode pegar até 10 anos de prisão se for condenado.

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *