“We Have a Dream” é um filme que quer mudar a forma como olhamos para a deficiência

“We Have a Dream” é um filme que quer mudar a forma como olhamos para a deficiência

Depois de “Sur les chemins de l’école”, “Le Grand Jour” ou “Gogo”, o realizador Pascal Plesson regressa com um novo documentário, nos cinemas a 27 de setembro: “Nós temos um sonho“.

Quem disse que viver com deficiência significa desistir dos seus maiores sonhos? Do outro lado do mundo, Pascal Plesson vai ao encontro de Xavier, Charles, Antonio, Maud, Nirmala e Khandu, crianças excepcionais que provarão que o amor, a educação integral, o humor e a coragem podem mover montanhas. E esse destino às vezes é cheio de surpresas.

“Através deste filme, disse a mim mesmo que seríamos capazes de mudar a forma como encaramos a deficiência”, diz Maude, 15 anos. Desde os primeiros segundos, o diretor mergulha o espectador no cotidiano de um jovem adolescente. Ilustração: Maud usa uma prótese na perna direita e um aparelho auditivo. Amputada e surda de nascimento, hoje ela prospera na música clássica e na dança ao lado de sua irmã gêmea Rumi, irmão, pais e amigos. Depois surge esta questão: Qual é a situação das crianças com deficiência no mundo?

Vá para o Quênia, Brasil ou Nepal. Sem voyeurismo, heroísmo ou miséria, este documentário é uma ode à convivência. Toda família acompanhada pela câmera de Pascal Plesson é movida pelo amor. “Vemos muito claramente a forma como lidamos com a deficiência dependendo do país, onde o aspecto cultural da diferença realmente desempenha um papel. Esta é a primeira vez que apoiamos um filme e o objectivo é fazer com que as crianças o vejam.”

“We Have a Dream”: filme e ajuda

Outro parceiro do filme, a Federação Internacional de Pessoas com Deficiência, trabalha há mais de 40 anos, em cerca de cinquenta países, com pessoas vulneráveis ​​e com deficiência. Desta forma, o diretor pôde conhecer personalidades muito diversas de todo o mundo. “Inclusão é o oposto de exclusão. Garantir que as pessoas com deficiência não sejam deixadas para trás, mas sim acompanhadas e apoiadas para terem as mesmas oportunidades que outras pessoas. É isso que vemos neste filme. A partir do momento em que recebemos apoio”, explica Jean-Noel Dargne, presidente da ONG “Podemos alcançar os nossos objetivos”.

READ  CONQUISTE A AMÉRICA

“A minha visão sobre a deficiência mudou muito desde este filme”, continua Pascal Plesson. O diretor busca mudar o destino. Ele mais uma vez criou um documentário positivo e cheio de amor. “We Have a Dream” é um filme que deve ser assistido sem moderação.

“Temos um Sonho”, de Pascal Plesson, 1 hora e 36 minutos. Nos cinemas em 27 de setembro.

You May Also Like

About the Author: Echo Tenny

"Evangelista zumbi. Pensador. Criador ávido. Fanático pela internet premiado. Fanático incurável pela web."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *