Arthur do Val, deputado brasileiro, faz coquetéis molotov na Ucrânia para ajudar a combater a invasão russa

Arthur do Val, deputado brasileiro, faz coquetéis molotov na Ucrânia para ajudar a combater a invasão russa

Um deputado regional brasileiro anunciou que estava na Ucrânia para fabricar coquetéis molotov e fornecê-los ao exército deste país para enfrentar a invasão russa.“Nunca imaginei que um dia faria coquetéis molotov para o exército ucraniano”, disse Artur do Val, deputado do Estado de São Paulo, em vídeo no Instagram.

Esta mensagem publicada na quinta-feira à noite é ilustrada com uma foto dele, sentado no chão, ao lado de dezenas de caixotes cheios de garrafas de vidro. Um assessor parlamentar do deputado confirmou à AFP que Arthur do Val está de fato na Ucrânia e que deve retornar ao Brasil neste fim de semana.

“Fizemos muitos coquetéis molotov. Na sala onde estávamos, havia mais de 75.000”disse o deputado em um vídeo também postado no Instagram e filmado na fronteira entre a Ucrânia e a Eslováquia.

“Não há discussão aqui”

Integrante do Movimento Brasil Livre (MBL), movimento político de direita que se destacou ao organizar manifestações em massa para exigir a demissão da ex-presidente de esquerda Dilma Rousseff em 2016, este homem de 35 anos deputado havia indicado no início da semana que viajaria para a Europa para apoiar os ucranianos. O MBL lançou um gatinho online e anunciou que havia arrecadado 180 mil reais (cerca de 32 mil euros) destinados à compra de alimentos para a população ucraniana.

Desde o início do conflito, Arthur do Val tem criticado as posições do presidente de extrema-direita Jair Bolsonaro, que tem exibido seu “neutralidade”sem condenar a ofensiva lançada pelo seu homólogo russo Vladimir Putin, como fizeram a maioria dos líderes mundiais.

“Não há debate aqui sobre o que Putin está fazendo. Os cidadãos da Europa Oriental preferem ver o próprio diabo do que se aliar à Rússia”escreveu o MP no Twitter no início desta semana.

READ  Rumo a uma primeira vitória - Le Journal de Chambly

Apesar do discurso “de neutralidade” Por Jair Bolsonaro, o Brasil votou nesta quarta-feira a favor de uma resolução da Assembleia Geral da ONU que condena veementemente a ofensiva russa na Ucrânia. O presidente brasileiro visitou Putin em Moscou uma semana antes da invasão e expressou sua “solidariedade”.

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *