Covid-19: Países pobres recusam 100 milhões de doses de vacina perto do prazo de validade

As Nações Unidas disseram, quinta-feira, que os países pobres no mês passado se recusaram a receber cerca de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid porque sua data de validade está se aproximando.

• Leia também: Professores franceses na rua contra protocolos de saúde escolar

• Leia também: Covid-19: Biden dobra testes gratuitos para um bilhão

• Leia também: Grécia: Multa para não vacinados com mais de 60 anos

A Organização Mundial da Saúde acusou repetidamente os países ricos de serem vacinados e de dar aos países pobres apenas vacinas de curta duração. Um “estigma moral” para a Organização Mundial da Saúde.

No final de dezembro, a Nigéria queimou mais de um milhão de doses da vacina AstraZeneca que havia dado alguns meses atrás aos países desenvolvidos, mas sua data de validade está se aproximando e expirou.

De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), que desempenha um papel fundamental no Mecanismo Kovacs internacional como principal parceiro logístico para distribuição de vacinas em países desfavorecidos, este último está se recusando a receber doses com prazo de validade muito próximo.

“Mais de cem milhões de doses foram recusadas”, disse a Diretora da Divisão de Abastecimento do UNICEF, Itliva Kadele, ao Comitê de Desenvolvimento do Parlamento Europeu em dezembro.

“A maioria das rejeições foram para a data de validade”, disse ela.

Ela explicou que esses países precisam de doses que possam ser armazenadas por tempo suficiente para planejar melhor as campanhas de vacinação e imunizar “as populações que vivem em áreas de difícil acesso e em contextos frágeis”.

O responsável explicou ainda que cerca de um terço das doses fornecidas pela Covax foram doações de países europeus.

READ  Estados Unidos | A falta de pagamento pode levar a 'crise financeira histórica'

Em outubro e novembro, os países pobres rejeitaram 15 milhões de doses doadas pela União Européia, 75% das quais eram vacinas da AstraZeneca cujo prazo de validade – uma vez que as vacinas chegaram ao seu destino – era inferior a dez semanas.

Cadelli explicou que muitos países estão pedindo que a entrega de vacinas seja “dividida” e adiada para o próximo trimestre.

O Mecanismo Internacional para Acesso Equitativo à Vacina Covax – co-liderado pela Vaccine Alliance (Gavi), Organização Mundial da Saúde e Cepi (Coalition for Epidemic Preparedness Innovations), está se preparando para distribuir sua bilionésima dose nos próximos dias.

Mais de 9,4 bilhões de doses de vacinas já foram administradas em todo o mundo, disse o chefe da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, na quinta-feira, em uma reunião do Comitê de Emergência do Coronavírus.

Mas ele disse que 90 países ainda precisam atingir a meta de vacina de 40% estabelecida para o final de 2021, e “mais de 85% da população da África, ou cerca de um bilhão de pessoas, ainda não receberam uma única dose da vacina”.

Veja também:

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *