Datafolha: 52% isentam Bolsonaro de culpar as mortes na pandemia; para 8%, ele é o principal culpado | Política

Pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (13) pelo jornal “Folha de S.Paulo” mostra que 52% dos brasileiros acreditam que o presidente Jair Bolsonaro não é o culpado pelas mortes na pandemia Covid-19. Mais de 181 mil pessoas morreu no país devido à doença desde março.

As porcentagens da pesquisa são:

  • 52% consideram Bolsonaro não é sua culpa
  • 38% consideram Bolsonaro é um dos culpados, mas não o principal
  • 8% consideram Bolsonaro é o principal culpado
  • 2% não sei responder

A pesquisa Datafolha foi realizada de 8 a 10 de dezembro, com 2.016 brasileiros por telefone. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para cima ou para baixo.

Noutro pesquisa, realizada nos dias 11 e 12 de agosto, os números eram diferentes:

  • 47% consideram Bolsonaro não é sua culpa
  • 41% consideram Bolsonaro é um dos culpados, mas não o principal
  • 11% considerado Bolsonaro é o principal culpado
  • 2% não poderia responder

UMA Pesquisa Datafolha de dezembro também mostrou que a aprovação do Bolsonaro (ótimo / bom) ficou em 37%, a reprovação (muito ruim / ruim) foi de 32%, a avaliação “regular” foi de 29% e 3% não souberam ou não responderam.

A pesquisa de dezembro também questionou os entrevistados sobre o desempenho do presidente na pandemia. As percentagens são:

  • 42% classificam como ruim ou terrível Desempenho do Bolsonaro (11 e 12/08: 43%; 23 e 24/06: 49%; 25 e 26/05: 50%; 27/04: 45%; 17/04: 38%; 03/04: 39% ; 18 a 20/03: 33%)
  • 30% taxa como ótimo ou bom Desempenho do Bolsonaro (11 e 12/08: 30%; 23 e 24/06: 27%; 25 e 26/05: 27%; 4/27: 27%; 4/17: 36%; 4/3: 33% ; 18 a 20/03: 35%)
  • 27% avaliam como regular Desempenho do Bolsonaro (11 e 12/08: 25%; 23 e 24/06: 23%; 25 e 26/05: 22%; 27/04: 25%; 17/04: 23%; 04/03: 25% ; 18 a 20/03: 26%)
READ  Colômbia: prováveis ​​falas, canal e horário da partida em streaming

A pesquisa aponta ainda que a maioria acredita que o país não deu os passos necessários para evitar o alto número de mortes na pandemia. As percentagens são:

  • Para 53%, o país não fez o que era necessário para evitar esse número de mortes
  • Para 22%, nada que o país faria iria evitar aquele número de mortes
  • Para 22%, o país fez o que era necessário para tentar evitar esse número de mortes
  • 4% não sei responder

O Datafolha também questionou a atuação do Ministério da Saúde, governadores e prefeitos na pandemia.

Os percentuais em relação ao ministério são:

  • 36% consideram regular (11 e 12/08: 31%; 23 e 24/06: 31%; 25 e 26/05: 32%; 27/04: 26%; 03/04: 18%; 18 a 20/03: 31% )
  • 35% consideram ótimo ou bom (11 e 12/08: 37%; 23 e 24/06: 33%; 25 e 26/05: 45%; 27/04: 55%; 03/04: 76%; 18 a 20/03: 55% )
  • 27% consideram ruim ou terrível (11 e 12/08: 31%; 23 e 24/06: 34%; 25 e 26/05: 21%; 27/04: 13%; 03/04: 5%; 18 a 20/03: 12% )

Os percentuais em relação ao desempenho dos governadores são:

  • 41% consideram ótimo ou bom (23 e 24/06: 44%; 25 e 26/05: 50%; 17/04: 54%; 1º a 03/04: 58%; 18 a 20/03: 54%)
  • 30% consideram ruim ou terrível (23 e 24/06: 29%; 25 e 26/05: 25%; 17/04: 20%; 1º a 03/04: 16%; 18 a 20/03: 16%)
  • 28% consideram regular (23 e 24/06: 26%; 25 e 26/05: 24%; 17/04: 24%; 1º a 03/04: 23%; 18 a 20/03: 28%)

E a atuação dos prefeitos na pandemia:

VÍDEOS: veja o G1 mais visto na última semana

You May Also Like

About the Author: Hannah Sims

"Guru profissional do café. Jogador típico. Defensor do álcool. Fanático por bacon. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *