Morreu após ser rejeitado por 43 hospitais sobrecarregados pelo COVID-19

Um comerciante do Alabama morreu de um problema cardíaco no início deste mês, depois que mais de 40 hospitais o rejeitaram.

• Leia também: Vacina COVID-19: a terceira dose para todos é injustificada, dizem os especialistas da OMS

• Leia também: 4NS Misterioso e com falta de pessoal: ‘Ainda é assustador’

Ray Demonia, que vende antiguidades há mais de 40 anos, morreu aos 1Ele é Setembro, três dias atrás 74NS Natal.

O Coleman, Centro Médico Regional do Alabama, admitiu que tinha um problema cardíaco.

A equipe daquela clínica ligou para 43 unidades de terapia intensiva em três estados diferentes para encontrar um leito para ele, mas em vão, devido ao alto número de pacientes com COVID-19.

O Sr. Demonia acabou sendo transferido para o Rush Foundation Hospital em Meridian, Mississippi, onde morreu.

em um obituárioA família do Sr. Demonia pediu às pessoas não vacinadas que recebessem suas doses, “em um esforço para liberar recursos para emergências não relacionadas ao COVID-19”.

“Ele não quer que outra família passe pelo que passamos”, escreveram.

“Ray era um homem generoso, amado e respeitado por todos.”

O Alabama é um dos estados com a maior taxa de novos casos de COVID-19 no país, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, com 541 casos por 100 mil residentes, em média, na semana passada.

É também um dos estados com a menor taxa de vacinação, o que tem levado alguns médicos a se recusarem a tratar pessoas não vacinadas.

Veja também

READ  Washington avisa a China sobre um ataque em Taiwan

You May Also Like

About the Author: Alec Robertson

"Nerd de cerveja. Fanático por comida. Estudioso de álcool. Praticante de TV. Escritor. Encrenqueiro. Cai muito."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *