Oswehr e seu estádio Taffarel

Oswehr e seu estádio Taffarel

Cônsul do Brasil em Bordeaux, Jean-Pierre Frankenhuis foi o contato da Seleção Brasileira de Futebol para a Copa do Mundo de 1998, nos Jogos Olímpicos de Londres.

E aqui em sua coluna muito simpática, Valentin Dodon mencionou “nomes de estádios”, o que me trouxe boas lembranças. Na Copa do Mundo de 1998…

Cônsul do Brasil em Bordeaux, Jean-Pierre Frankenhuis foi o contato da Seleção Brasileira de Futebol para a Copa do Mundo de 1998, nos Jogos Olímpicos de Londres.

E aqui em sua coluna muito simpática, Valentin Dodon mencionou “nomes de estádios”, o que me trouxe boas lembranças. Em 1998, para a Copa do Mundo, o acampamento-base da Seleção ficava em Lessigny, um pequeno subúrbio meio sonolento a 30 minutos de Paris, escolhido pela possibilidade de utilização do estádio municipal para treinos localizado a dez minutos de carro. de distância, na cidade vizinha de Oswyr.

Ao saber da notícia, o entusiasmo do prefeito de Oswer foi semelhante ao de uma criança que é levada a uma loja de brinquedos e solicitada a escolher o que quer. Após uma rápida reunião em que concordou conosco, ele começou a organizar um coquetel para o qual foram convidados o embaixador brasileiro e diversas figuras políticas e esportivas.

Melhor que Key City

Ele passou de um para o outro como uma abelha que descobriu um amplo canteiro de flores cheio de néctar. Ele esteve presente em quase todos os treinos e até veio, sem avisar, ao nosso hotel na hora do jantar, acompanhado por alguns dignitários locais com presentes para os jogadores, e tive que mandá-lo embora o mais gentilmente possível.

Mas o auge veio depois da nossa vitória em Marselha sobre a Holanda na semifinal da copa, quando nosso goleiro Taffarel bloqueou dois chutes a gol, classificando-se assim para a final. Quando chegamos no dia seguinte ao Oswer Stadium para fazer a limpeza, o prefeito estava lá. Ele abraçou com entusiasmo cada jogador que entrou no vestiário, depois deu o tradicional beijo no rosto e um presente.

O prefeito abraçou com entusiasmo cada jogador que entrou no vestiário

Até que chegou a vez do Taffarel. Ali, mais uma vez diante das câmeras, e depois do abraço de sempre, anunciou que não havia trazido a chave da cidade para o nosso goleiro porque merecia mais do que isso: assim o prefeito ligará para sempre para o nosso campo de treinamento em Oswer” Estádio”. Tafarel”!

READ  OM: Arturo Vidal vai ignorar Jorge Sampaoli por...

Ele ficou profundamente emocionado, com lágrimas nos olhos, e apertou a mão do jogador por um longo tempo, sem perder de vista a localização das câmeras nem por um momento. Depois saiu de cabeça erguida como quem cumpriu com orgulho o seu dever de francês e primeiro representante da sua cidade.

No entanto, houve um pequeno problema que despertou muito entusiasmo: a alteração ou atribuição de nome a um local público deve primeiro ser sujeita à aprovação da Câmara Municipal. Isso não foi feito e, portanto, não foi aprovado ou permitido. Assim, o Estádio Taffarel nunca viu a luz do dia. Pelo menos em Oswyr. O prefeito foi derrotado nas eleições seguintes.

You May Also Like

About the Author: Winona Wheatly

"Analista. Criador. Fanático por zumbis. Viciado em viagens ávido. Especialista em cultura pop. Fã de álcool."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *