Kingsley Coman fala sobre seu amor por dribles e Ronaldinho

Ele tem uma das maiores conquistas no futebol francês, com 10 títulos consecutivos da liga aos 24 anos (25 anos em 13 de junho). Kingsley Coman não entregou tabus antes do euro à revista SoFoot. Ele menciona em particular seu amor por Ronaldinho e o prazer que ele tem ao se esquivar dos adversários.

Conhecido por sua habilidade de fazer a diferença nos dois lados, Kingsley Coman declarou seu amor por sua musa: Ronaldinho.

Vou me lembrar da partida de Ronaldinho contra Marselha Em 2003, que terminou com uma vitória Paris Saint-Germain 3-0. […] Lembro-me bem do momento em que Rooney vai fundo e dribla o goleiro e depois o zagueiro para passar o planalto para Jerome Leroy, que só teve que enfiar a bola na rede. Foi um trabalho louco!“Anunciar”.Em 2006 acontece também a Copa do Mundo entre Brasil e França. Fiquei com nojo de ver o Brasil sair. Embora eu fosse um fã da França, era um fã de Ronaldinho acima de tudo.Ele responde antes de continuar porque se apaixonou pelo brasileiro.

Esse jeito despreocupado com que ele tocou, o show que ele criou. Isso é o que me fez totalmente apaixonar por ele. Para ele, o futebol era diversão antes de se tornar um esporte. Costumava me dar arrepios quando eu era criança.Koeman nos conta.

Esse amor por Ronaldinho pode ser visto jogando o ala bávaro. Kingsley Coman, especialista em quebrar rins, adora usar sua velocidade e facilidade de técnica com a bola.
Ele agora está tentando transmitir ao público os mesmos sentimentos que ela sentiu quando ele assistiu sua professora tocar.

READ  A baby giraffe dies at the Nashville Zoo after its mother runs on it

Quando me tornei profissional, essa é a meta que me propus: fazer com que o espectador sinta o mesmo que assiste às minhas partidas. O problema do nível alto é que não dá mais para desviar de todo mundo e depois voltar (risos). O mais importante é a vitória, não a cena.“Ele expressa seu embaralhamento.

Acorrentado por um clube de alto escalão, ele deixa claro que deve se conter para não atrasar a equipe e ajudar a construir o jogo o máximo possível.

Não posso deixar minha criatividade correr solta. Quando você joga em um grande clube, você tem que limitar isso. Posso pegar a bola e fazer dois ou três playoffs por jogo, é um gesto que estou aperfeiçoando, mas seria um pequeno fichário de circo.Explica o atacante da seleção francesa.

Kingsley Coman, autor de um belo interlúdio na partida França x País de Gales, prestou homenagem a seu ídolo.

You May Also Like

About the Author: Echo Tenny

"Evangelista zumbi. Pensador. Criador ávido. Fanático pela internet premiado. Fanático incurável pela web."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *