Cena surreal no Brasil, técnico do Corinthians desiste completamente e tenta explicar sua situação ao VAR

Cena surreal no Brasil, técnico do Corinthians desiste completamente e tenta explicar sua situação ao VAR

Alessandro Nunes, diretor de futebol do Corinthians, tentou explicar sua posição na sala destinada à tecnologia VAR, na noite deste domingo, à margem da vitória de seu time sobre o Grêmio (1 a 0). O gerente ficou muito bravo.

A sequência é dificilmente crível. O diretor de futebol do Corinthians, Alessandro Nunes, expressou sua indignação na noite de domingo, à margem da vitória de seu time por 1 a 0 sobre o Grêmio, pelo Campeonato Brasileiro. Enquanto sua equipe liderava no intervalo, com 10 a 11, o técnico correu para os corredores para tentar explicar sua situação aos árbitros do VAR.

“Eu sei que este não é um comportamento apropriado.”

Após empurrar o segurança, Alessandro tentou entrar na sala destinada aos árbitros responsáveis ​​pelo vídeo. O técnico ficou irritado com várias decisões que disse terem sido tomadas contra seu time, incluindo uma cobrança de pênalti esquecida no primeiro tempo.

“Fui protestar contra a incompetência do diretor do VAR. Sei que esse não é um comportamento adequado para um técnico de futebol, para alguém que faz parte de uma estrutura profissional… mas tive que falar e me expressar”, Alessandro disse. para espn.

Alessandro Nunes não tinha necessariamente com quem conversar porque não havia árbitro segundo a ESPN, mas apenas o equipamento necessário para o sistema VAR. “Foi uma forma de protesto. Não houve agressão a ninguém. A porta (da sala do VAR) estava fechada. Se estivesse aberta, certamente eu teria falado com alguém, como fiz com o árbitro da partida, mesmo que estava aberto.” “Se fosse de forma mais severa”, disse Alessandro Nunes, que não pareceu muito preocupado com as possíveis penalidades contra ele.

READ  Atualização da pandemia global

No início de novembro, John Textor, acionista majoritário do Olympique Lyonnais e também do Botafogo, foi suspenso por 30 dias por comentários contra a arbitragem no Campeonato Brasileiro. O empresário americano referiu-se à “corrupção” da federação após diversas decisões polêmicas durante uma partida.

Artigos mais importantes

You May Also Like

About the Author: Opal Turner

"Totalmente ninja de mídia social. Introvertido. Criador. Fã de TV. Empreendedor premiado. Nerd da web. Leitor certificado."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *